Notícia

Últimos dias para visitar a exposição do novo Museu de Araci


Set 9
  2016

A exposição coletiva “Diversos Olhares II” permanecerá no Museu do Centro Cultural de Araci, a 211 km de Salvador, até a próxima segunda-feira (12). O cotidiano da cidade, seus moradores e paisagens são matéria-prima para os dezesseis artistas locais reunidos nesta produção sobre a diversidade da fotografia araciense. O Museu de Araci foi vencedor do Edital de Setorial de Museus de 2014 do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC)

 museu-de-araci-3

Entre os trabalhos está o resultado da Oficina de Fotografia ministrada pelo fotógrafo Edson Machado em abril deste ano, na 1ª edição do Festival “O sertão vai virar arte”. Também expõem Acilon Oliveira, Alexandre Oliveira, Bruno Luiz, Carlos Alberto (Betão), Danilo Victor, David Jr., o próprio Edson Machado, Franklin Carvalho, Kathiane Bittencourt, Mario Carvalho, Nilson Carvalho, Pedro Juarez, Raquel Oliveira, Thayane Santos, Valmir Barreto e Walisson Mota.

 NOVO MUSEU - Duzentos dias após ter sido inaugurado, o museu já havia recebido 2171 visitas - cerca de 16 pessoas por dia de visitação. Quando o coordenador do museu, Pedro Juarez Oliveira, soube, através das redes sociais, da abertura do espaço, decidiu que essa seria uma excelente oportunidade para tornar o local mais didático e dinâmico, dar uma cara nova ao acervo e atrair aracienses para lá.   Para desenvolver um novo projeto expográfico, no entanto, foi preciso resolver questões estruturais de preservação da coleção - o museu perdeu um relógio de pêndulo produzido entre as décadas de 1930 e 1940 por causa dos cupins antes da requalificação. Só o processo de higienização do acervo durou três meses e, depois da limpeza e conservação das peças, a disposição do acervo foi reconfigurada e foram produzidos painéis que contam a história da cidade até a década de 1960.   EDUCAÇÃO - Para Pedro, o museu deve proporcionar à comunidade um espaço educativo. “É um projeto sonhado há muito tempo, especialmente para que as escolas tenham mais essa ferramenta didática ligada à memória”, conta o coordenador do museu. Ele lembra da intensa visitação de estudantes da rede pública e particular - em sua maioria do ensino fundamental 2 e médio. Durante as manhãs dos dias letivos, o espaço pode receber até 40 visitantes de uma só vez. “É interessante porque conta a história de Araci do início até hoje. Vi objetos antigos que não tive a oportunidade conhecer”, diz o estudante Jonathas Vila Nova.   Segundo a museóloga responsável, Anna Luísa Oliveira, o museu conta a história da cidade através dos objetos que fizeram parte do cotidiano dos moradores. O primeiro telefone e a primeira televisão de Araci destacam-se na sala de 55m2 cheia de utensílios domésticos antigos, objetos sacros, documentos históricos da política local, fotografias antigas, mobiliário, baús, mesas e cadeiras. Amplo e cheio de história, o novo museu da cidade completou sete meses no último dia 30 e pretende contribuir muito mais para a formação escolar, o fomento à cultura e a preservação da história. Acesse www.ipac.ba.gov.br, facebook ‘Ipacba Patrimônio’, twitter ‘@ipac_ba’ e instagram ‘@ipac.patrimonio’.   SERVIÇO Museu do Centro Cultural de Araci Funcionamento: Segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h Telefone: (75) 99134-0737 E-mail: centroculturaldearaci84@gmail.com