Notícia

Eures apresenta experiência de oportunidades internacionais em fórum

Jun 13
  2018

Com investimento internacional, Bom Jesus da Lapa tornou-se maior produtor de energia solar do Brasil


Foi aberto na manhã desta quarta-feira (13) o I Fórum Baiano de Negócios e Oportunidades Internacionais, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB). O evento, contou com a presença do presidente da UPB e prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro, e teve como objetivo apresentar as contribuições que o relacionamento internacional pode oferecer ao incremento da economia e da inclusão social no estado da Bahia.


O gestor contou aos participantes a experiência do município de Bom Jesus da Lapa na geração de energia solar. “Com um estudo, patrocinada pelo município foi possível provar que a Lapa poderia ser um grande centro de geração de energia no Brasil. Procuramos os grandes investidores de energias renováveis no mundo e conseguimos investimentos da ordem de mais de R$2 bilhões. Como resultado, o povo está alugando terras e o ICMS arrecadado pela prefeitura subiu consideravelmente. Por isso é importante os municípios conhecerem as oportunidades internacionais de investimento”, ressaltou Eures Ribeiro.


Bom Jesus da Lapa, no Oeste baiano, é um marco na produção de energia solar do Brasil. Em pouco mais de um ano, o município recebeu 500 mil painéis solares que passaram a cobrir uma área de 330 hectares, o equivalente a 462 campos de futebol, fazendo do sol um novo vetor de crescimento econômico.


A experiência foi apresentada no fórum a representações do Programa das Nações Unidas Para o Desenvolvimento (PNUD), da FIEB, do Governo do Estado da Bahia e representantes de consulados, empresários e jovens empreendedores. “Essa interação entre lideranças empresariais, representantes do poder público, do terceiro setor e de instituições de ensino e pesquisa, serão compartilhadas para articulação internacional em favor dos municípios”, afirma o afirma o diretor-geral do Centro de Estudos e Estratégias em Relações Internacionais (CEERI) e coordenador do Fórum, Leonel Leal Neto.